Como dar limite / educar crianças / adolescentes?

 Para que a criança / adolescente / adulto saiba enfrentar os desafios da vida, precisam aprender desde cedo a:

  • Lidar com as frustrações,
  • Assumir suas responsabilidade,
  • Saber o seu espaço e o espaço do outro, respeitando o próximo,
  • Saber se valorizar pelo esforço (e não só pelo ganho).

Quando a pessoa não desenvolve isso, ela corre o risco de se apavorar e não saber se controlar com pressões e exigências, gerando sofrimento para si e para quem está próximo.

As regras e limites devem fazer sentido para a criança e adolescente, para eles entenderem porque é importante segui-las, mesmo longe dos olhos dos pais.

A conversa e a abertura para o filho tirar dúvidas é importante. Caso ele não consiga fazer isso com os pais, ele vai buscar a resposta com outras pessoas. Essas outras pessoas podem não passar as respostas com as regras e limites.

As regras e limites devem ser combinados em conversas entre pais e filhos, em casa, em particular, em momentos de tranquilidade. Em lugares que tenha público, pode gerar revolta na criança/adolescente.

É uma preparação para as futuras escolhas. Às vezes os pais e os filhos não conseguem conversar. A briga e o desentendimento só afastam mais um do outro. O psicólogo pode ajudar na comunicação entre pais e filhos, para falarem a mesma língua.

2 thoughts on “Como dar limite / educar crianças / adolescentes?

  1. Jeice

    Boa noite, minha filha perguntou sobre minha irmã com quem ela namora, ate então não tive palavra para dizer, porque minha irmã tem um relacionamento com outra pessoa do mesmo sexo, isso faz algum tempo que ela perguntou, pois hoje ela dize que nos estamos mentindo para ela, pois o meu tio falou para ela sobre esse assunto, estou sem chão sem saber o que dizer, pois ela tem só 11 anos, e eu sou uma mãe protetora mas ao mesmo tempo muito fechada pela criação que tiver, não sei ate qual ponto ela deva saber. Por isso estou te mandando essa pergunta, pois não sei o que dizer e estou muito desesperada para saber o que falar. Mande por favor e humildemente seu comentário.

    Reply
    1. Psicologa

      Jeice,
      Entendo que parece ser difícil para você, porque como disse, foi criada de uma forma “fechada”. Mas mesmo assim, parece que isso não acabou com a relação entre você e sua irmã. De certa forma você entendeu que, independente de não compreender algumas coisas, seu sentimento pela sua irmã não terminou.
      Acredito que o amor é algo simples de explicar, seja ele entre heterossexuais ou homossexuais. As pessoas simplesmente se gostam e querem estar juntas. Acho que talvez seja mais difícil de explicar o preconceito, a violência e atrocidades no mundo.
      Mas se para você está difícil de lidar com isso, e por isso é difícil explicar para sua filha, talvez seja algo que terá que trabalhar emocionalmente. De qualquer forma, sua filha parece já entender que existe uma relação entre a tia dela e outra mulher. Talvez ela esteja confusa em o por que estão escondendo isso dela, e se isso significa algo negativo. Muitas vezes são os tabus criados em algumas situações que podem criar alguns preconceitos.
      Espero que eu tenha ajudado

      Abraço!
      Michelli Duje

      Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *