Sentimento de ser mal compreendido (a)

Normalmente a pessoa que tem sensação de ser mal compreendida fica mais sensível ao que os outros lhe falam. Costuma apresentar irritação. Acredita que “todos” estão contra ela. De alguma forma pensa que vai ser agredida pelo outro. Cada palavra dita é como fosse um ataque. Com isso, a pessoa pode se isolar, acreditando que ninguém a entende. Torna-se cada vez mais explosiva.

É interessante refletir:

  • Será que os meus sentimentos estão confusos?  Tenho dificuldade para entender o que está acontecendo comigo?
  • Os outros se afastam ou eu que me excluo das relações com esse “jeito” que estou agindo?
  • Será que estou me sentindo mal, com baixa auto-estima e acabo achando que as pessoas não gostam de mim, não me aceitam e não me entendem?
  • Será que não estou me fechando? Caso a resposta seja “sim”, como os outros vão me entender?

A pessoa deve tentar entender porque se sente dessa forma, qual a causa e qual o melhor jeito de superar esse conflito emocional. Quando fica complicado fazer isso sozinho, é importante buscar o tratamento com um psicólogo.

3 thoughts on “Sentimento de ser mal compreendido (a)

  1. Cleide

    por que as pessoas não entendem que existe alguém que não gosta de estar em público?Não gosta de se expor em restaurantes,festas ou um refeitório de alguma empresa?Será que uma que uma pessoa será melhor ou mais feliz se ficar se expondo?Se isso fosse verdade todos os artistas de Hollyood seriam, e não encontrariam nas drogas uma saída para suas vidas vazias.há pessoas que gostam de constranger àquelas que não correspondem às suas expectativas.Por exemplo :quando todos vão a um restaurante,e uma pessoa diz que não gosta de ir,todos se juntam para convencê-la do contrário,fazendo esta se sentir mal. Gostaria de viver em paz.Só isso.

    Reply
  2. Eliete Alves Batista

    Eu me sinto excluída por minha família. Sempre fiz de tudo para ajudar a casa um qd tinha condição financeira melhor.
    Hoje tenho uma irmã que levantou um falso para se entrigar comigo e fica falando ” eu não falo com ela daqui p morrer”!
    Ah! isso me deixa por demais triste!
    Tenho a consciência tranquila que não fiz o que ela “inventou”!
    Além disso, por ser portadora de vários transtornos mentais sinto a exclusão das pessoas da família comigo.
    Me sinto totalmente ISOLADA!
    É como não tivesse família.
    Moro distante deles, mas sempre estou disposta à ajudar e à me comunicar com todos. Mas essa minha irmã me odeia sem qualquer motivo.

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *