Respeitar o tempo do outro para a aproximação (lidando com as mágoas)

Desentendimentos entre as pessoas ocorrem diariamente. A pessoa precisa do seu tempo para lidar com a situação. Cada um vai encarar e reagir de uma forma, influenciado pela sua personalidade, mágoa e reflexão sobre o que envolve a briga (decepções, traições, desgaste da relação). A postura e decisão vão depender de:toda do tempo relógio

  • Interesse de ambos em melhorar e enfrentar os problemas OU  resistência a conversar e solucionar o conflito;
  •  Avaliar se “vale” a pena voltar a se relacionar com o outro (maturidade para lidar com a situação, pensando sobre o próprio comportamento e a atitude do outro);
  • Habilidade de estabelecer limites com o outro, possibilitando ter uma relação saudável;

Às vezes a ansiedade de se aproximar pode atrapalhar. O comportamento ansioso pode acabar invadindo o espaço do outro, fazendo com que ele se afaste ainda mais, o que complica a retomada da comunicação e o entendimento entre os “brigados”.

É preciso perceber que “você” pode estar pronto e preparado para essa aproximação porque já conseguiu lidar com as mágoas e decepções que tinha, mas a outra pessoa pode não estar pronta. Lembre-se que o outro também tem e precisa do seu tempo (que às vezes não é igual o seu), e talvez não esteja pronto para retomar a convivência com você.

Também é importante entender que aquilo que você deseja, pode não acontecer. Para a reconciliação, é necessário que os dois queiram. Cada um tem o seu próprio limite dentro de um relacionamento:

  • Perceba o que gerou esse desentendimento, o que é seu e o que é do outro. Não se responsabilize por tudo, e também não coloque toda a responsabilidade no outro.
  • Às vezes não é de todo mal se distanciar de uma relação que estava prejudicando você e o outro.
  • Aprenda com essa briga, o que você precisa mudar para ser mais assertivo em outra situação semelhante?

É fundamental respeitar o tempo do outro, e também seus próprios limites. Busque estratégias para conseguir lidar com os conflitos, quando não conseguir sozinho, o psicólogo poderá te ajudar a entender o que está dificultando para isso acontecer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *