Respeitar o tempo do outro para a aproximação (lidando com as mágoas)

Desentendimentos nas relações ocorrem diariamente. A pessoa precisa do seu tempo para resolver as situações de conflito. Cada um terá o seu jeito  para lidar com a suas próprias frustrações e mágoas . A forma de encarar e reagir diante do problema será influenciado por várias questões:

  • toda do tempo relógioÉ mais “fácil” enfrentar as dificuldades quando as duas pessoas tem interesse em superar o conflito, conversando para melhorar o entendimento e a comunicação.
  • Nem sempre as pessoas acreditam que vale a pena voltar a se relacionar com aquele que ela se desentendeu.
  • A habilidade de estabelecer limites com o outro ajuda a manter a relação saudável.
  • A ansiedade de se aproximar pode atrapalhar. A pessoa pode invadir o espaço do outro, fazendo com que ele se afaste ainda mais, o que complica a retomada da comunicação e o entendimento entre os “brigados”.
  • É preciso perceber que cada um tem o seu tempo. “Você” pode estar pronto e preparado para a aproximação porque já conseguiu lidar com as mágoas e decepções, mas a outra pessoa pode não estar pronta ainda. O outro precisa do tempo dele (que às vezes não é igual o seu), e talvez não esteja pronto para retomar a convivência com você.
  • Também é importante entender que aquilo que você deseja, pode não acontecer. É necessário que os dois queiram para a reconciliação.

É interessante refletir:

  • Perceba o que gerou esse desentendimento, o que é seu e o que é do outro. Não se responsabilize por tudo, e também não coloque toda a responsabilidade no outro.
  • Às vezes não é de todo mal se distanciar de uma relação que estava prejudicando você e o outro.
  • Aprenda com essa briga, o que você precisa mudar para ser mais assertivo em outra situação semelhante?

É fundamental respeitar o tempo do outro, e também seus próprios limites. Busque estratégias para conseguir lidar com os conflitos, quando não conseguir sozinho, o psicólogo poderá te ajudar a entender o que dificulta a superação.

5 thoughts on “Respeitar o tempo do outro para a aproximação (lidando com as mágoas)

  1. Cecinha Mendonca

    Olá minha doutora, conheci hoje o seu blog! achei todos os seus temas muito interessantes. Eu estava buscando algo sobre o tema tempo, pois acabava de escrever no meu diario que ” o tempo de vida de cada pessoa eh unico”. isto Jan fiz 80!,,,,,, “. Parabéns pelos seus textos. ABracos cecinha

    Reply
  2. Lih

    Adorei suas mensagens Dra foi feita para mim,estou pensando por isso o homem da minha vida pediu para não entrar mais em contato com ele,motivos sou muito impulsiva sem paciência

    Reply
  3. Thiago

    Olá tô em relacionamento homoafetivo a um ano e meio o meu parceiro vei de um relacionamento heterossexual o primeiro relacionamento dele com homem foi comigo ele saio de um casamento e se juntou comigo nos conhecíamos porém não conversamos mas começamos a conversar em serto dia ele me falou que o relacionamento dele andava de mal a pior é eu chamei ele pra sair ficamos juntos um fim de semana é na terça ele veio a morar comigo moramos juntos por 6 meses parecíamos um casal 21 porém ele resolveu ir morar sozinho não aceitei no começo nos separamos e ele começou a correr atras de mim meio que voltamos mas ele nunca quis um relacionamento sério ele apenas queria um lance sem compromisso porém eu tinha que ser só dele pois ele é muito ciumento e ele poderia falar cm outras pessoas . Acabei explodindo arrumei outro e deixei o cara atender o telefone quando ele me ligou pedindo pra mim tentar entender ele resultado ele nao que mas falar comigo vizualiza minhas mensagem e nao responde e isso esta ferrando com minha cabeça . Presciso de um conselho e ajuda . Nosso relacinamento era tao maduro aberto falavamos sobre tudo abertamente o bom dialogo era a base da nossa relação . Sinto muita falta dele não tive ninguém que me desse carinho e compreensão como ele me dava . O que me mata é só ele não querer um relacionamento . Mesmo eu falando a ele que ele não tem que assumir pro mundo só queria que ele me assumisse pra ele e me respeitasse como seu namorado. Me ajuda entender isso porfavor tem noites que não to dormindo não tô vivendo direito por causa de tudo isso. E eu tô respeitando o espaço dele tem 10 dias que não mando mais mensagens já que ele visualiza e não responde

    Reply
  4. Cintia

    Olá,
    Estou casada a 15anos, e sempre tive altos e baixos c meu marido.
    Oinicio do nosso casamento foi bem complicado pq ele nao estava preparado, foi muito mimado e sentiu o nosso casamento como um peso p elle.
    Qdo percebi isso, me dispus a ajuda-lo em tudo, trabalhava cuidava da casa e dos nossos filhos. Eu quis tirar esse peso dele pq eu tinha medo dele “fugir” e voltar p casa da mamae dele.
    Filho unico, sogra ciumenta, controladora…
    Apesar de todos os problemas consegui ter bons momentos e maus momentos.
    Tivemos crises como todo casal, ele me traiu e o perdoei no ano de 2011.
    Acho que consegui lidar bem c a traição. Apartir de 2013 ele se aproximou bastante de mim, dizendo que queria ser feliz comigo.
    Vivemos 2013, 2014 e parte de 2015 muito bem, melhor fase do nosso casamento.
    Eu sempre o amei e fiz tudo p ser feliz c ele. Logico que tenho meus defeitos, sou um pouco mandona, ate pq sempre o ajudei entao de certa forma, acho que num casamento os dois tem de opinar e dividir os problemas…
    A relação c minha sogra sempre foi complicada, fiz 4 anos de terapia p aprender lidar c ela. Consegui, vivemos razoalmente bem, nos respeitamos, mas qdo eu opino sobre ela, ou critico alguma postura dela, maneira dela ser …,maneira dela me tratar meio mal…ela nunca foi uma sogra legal, ela acha que so eu tenho de ser legal, é como se eu tivesse obrigacao c ela, e ela me trata c pouco caso…..sempre reclamei com meu marido sobre a forma dela me tratar e ele fica furioso comigo.
    Ele nunca se colocou de forma a amenizar a nossa relação complicada ( eu e a mae dele ) . Ele ate tentou em alguns momentos nesses anos, mas ela sempre diz que nao faz por mal , ela faz parecer q eu sou “”melindrosa””, e ele acaba por acredita mais nela do que em mim.
    Acabamos por desgastar muito nossa relação por conta da mae dele. Apesar de eu sempre fazer o que posso p ajudar- lo c ela.
    Atualmente minha sogra esta com 72 anos, ela mora sozinha num sitio por vontade dela. O que tambem gerou muito conflito dele c ela. Mas como ela é separada ( 2x ) ela sempre foi muito imdependente, ela nao escuta nem ele/ filho.
    De um ano p ca , depois que ela teve um problema de saude, mas que esta estavel e bem, ele tem se mostrado muito apreensivo, sinto ele se culpando, como se ele fosse responsável p ela, a ponto de largar a mim e nossa filha de 15anos p cuidar dela, sendo que ela esta bem. Ele queria traze-la p SP, mas ela ja disse que nao quer vir morar em Sp.
    Desde o inicio do ano passado vivo em constante medo dele pegar as coisas e ir morar c ela.
    Já tentei conversarc ele, dizer q apesar de eu nao me relacionar super bem c ela, ja disse que estou ao lado dele p ajudar no que ele precisar e assim ja fiz varias vezes.
    O problems é que ele sempre me pede p ajudar, mas nao posso questionar nada dela. ELE FICA FURIOSO COMIGO.
    O problema é que desde janeiro deste ano, depois de uns comentários que eu fiz a respeito dela, sobre ele ter de pagar os gastos, diga-se os luxos dela, ele se voltou totalmente contra mim.
    Chegou a dizer 2x de la p ca que ele esta “”pensando””.
    Eu sei que ele quiz dizer que está considerando uma separação.
    Me desesperei pq tenho tentado reverter isso, mas ele está totalmente distante, frio, me evitando .
    Isso ja dura dois meses. No seu rexto fala sobre o tempo do outro, mas acho muito injusta essa espera, acho injusta nossa relacao se despedaçar por causa da mae dele.
    Nao sei mais o que fazer, tem sido uma tortura p mim.
    Sei q preciso de um terapeuta, mas estou numa fase ruim de trabalho.
    Como vc pode me ajudar no sentido de me aconselhar como interagir com meu marido nessa situação.
    Ja tentei de tudo, mas vejo nele muito rancou, irritação comigo, já pensei ate que ele tem outra mulher.porem ele mudou radicalmente depois dessa concersa por isso ainda tenho esperança de nao ser outra mulher e sim o descontentamento dele e falta de maturidade dele em lidar com problemas.
    Ele sempre fugiu dos problemas, não enfrenta e tem sempre a mania de me culpar .
    Muito dificil, estou convivendo com um marido totalmente fechado p conversar.
    Sinto nele uma inconstância emocional, horas de bem, e horas de mal. Parece que ele esta se divertindo em me ver mal, abalada com essa situação. Ele sabe que eu nao quero me separar, entao ele acha que vou esperar o tempo q ele quiser……
    O que eu faco por favor?

    Muito obrigada

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *