Pessoas Carentes e Desconfiadas

           A insegurança costuma causar carência e desconfiança. A falta de autoconfiança gera dúvidas, e mesmo a pessoa recebendo atenção, ela pode acreditar estar sendo ignorada, não amada ou não considerada o suficiente pelo outro. Esses e alguns outros pensamentos são os que geram desconfianças:desconfiado

  • Ele não está sendo sincero
  • Não gosta de mim
  • Está me rejeitando

Com esses sentimentos confusos, a pessoa insegura pode se tornar “arisca” e se distanciar. Ela passa do “oito para o oitenta”, daquele que quer atenção, para aquele que não quer mais  contato e conversa. Muitas vezes levando o outro a:

  • Não entender e se assustar com a situação
  • Desgaste, desestimulando o outro a querer continuar essa relação
  • Com tantas oscilações, o outro se cansa e se afasta da pessoa

É importante entender as carências emocionais. Normalmente a pessoa espera do outro aquilo que ela precisa proporcionar a si mesma. Por exemplo, o medo de ser abandonada pode ser sinal de que a própria pessoa está se abandonando.  É fundamental pensar:

  • Quais são as minhas reais carências?
  • Como eu me sinto? O que eu sinto falta em mim?
  • Em qual situação da minha vida me senti rejeitada e abandonada? O que me faz ter esse medo de acontecer novamente? Por que fiquei presa a esse passado? O que me prende àquela situação?

É necessário trabalhar a autoestima e a confiança. A dedicação deve ser consigo mesmo, se dando o próprio valor, amor e carinho. Aceitando-se, reconhecendo as próprias qualidades, sentindo-se interessante. Quando fica difícil de fazer essa avaliação e superar essas carências, é indicado o acompanhamento psicológico.

12 thoughts on “Pessoas Carentes e Desconfiadas

  1. Brenda

    Sou exatamente como descreveu, (muito ciumenta e insegura) gostaria muito de conversar com voce psicologa, as vezes sinto que a minha psicologa nao me entende, se puder me responda beijos

    Reply
  2. Mariá

    Dra. Michelli
    Boa noite
    Estou gostando muito de ler os artigos do seu site.
    Lendo-os começo a entender melhor a vida; sinto-me melhor por isso.
    Obrigada
    Mariá

    Reply
  3. Cristhiny

    Olá tenho um namorado muito desconfiado super carinhoso e romântico mais ele tem umas desconfianças irritantes. Já terminamos a três anos atrás e voltamos agora ele fala muito de passado me irrito fácil não sei lidar com a desconfiança e a cobrança dele o que eu fasso por favor me ajuda…

    Reply
    1. Michelli Duje Post author

      Boa tarde Cristhiny,

      Diga a ele o quanto essa desconfiança afasta vocês, o quanto te machuca e incomoda… você pode acolher e tentar apoiar para ele superar as dificuldades, mas não alimente essas desconfianças, você não precisa ficar se justificando o tempo todo ou deixando de fazer suas atividades por ciúmes dele, estabeleça limites.
      E avalie… você pode tentar ajudar, acolher e apoia-lo, mas tudo depende dele também querer mudar e se ajudar, a responsabilidade dele melhorar é dele, não sua…

      Abraço!

      Psicóloga Michelli Duje

      Reply
  4. Roseane lima da rocha

    Meu namorado é muito carinhoso,atencioso comigo mais é muito desconfiado ,tudo pra ele é falta de respeito,tem ciumes e desconfia que entre meu filho e eu existe um caso de homem.diz q eu nao dou atençao suficiente a ele.reclama q quer uma mulher que viva so pra ele.e que amar é pensar igual.me culpa de tudo e muito dificilmente reconhece seus erros.me ajude .obg.

    Reply
    1. Michelli Duje Post author

      Boa tarde Roseane,

      É importante estabelecer limites nesse ciúmes e possessão, principalmente no que diz respeito ao seu amor pelo seu filho… amar outras pessoas não torna o seu amor menor pelo seu namorado. É impossível viver só para alguém, porque afinal “dividimos” o nosso tempo em várias atividades e pessoas: para nosso trabalho, família, amigos, e para NÓS MESMAS – vc não pode se anular e viver para uma única pessoa… tome cuidado, não existe “atenção o bastante” para pessoas possessivas…
      Avalie e pense se vc consegue estabelecer limites com o seu namorado. Perceba se essa relação está te fazendo bem ou está te aprisionando… E veja se é possível vocês criarem uma forma mais saudável de se relacionarem, se ele está disposto a querer enxergar as Suas necessidades também Roseane.
      leia esses textos, pode te ajudar:
      http://michelliduje.com.br/2012/11/05/quando-o-ciume-acontece-como-superar-o-ciume/

      http://michelliduje.com.br/2014/05/05/relacionamentos-amorosos-destrutivos-por-que-e-como-eu-deixei-chegar-a-esse-ponto/

      http://michelliduje.com.br/2012/10/15/colocar-limites-x-se-voce-nao-disser-o-outro-nao-vai-saber-ate-onde-pode-ir/

      Abraço!

      Psicóloga Michelli Duje

      Reply
  5. Sícina

    Meu marido vive desconfiado, se pergunta o que eu tava fazendo e não respondo o que ele esperava ouvir ou achava q eu estava fazendo, já começa a me dizer q se acho ele com cara de bobo, q eu não o engano, q ele não devia ter se casado comigo pq não consegue confiar em mim pois tudo o que eu faço acho normal. Por exemplo conversar com outro homem, dar oi com um sorriso, receber meu cunhado em casa quando ele não está, é como se qualquer outro macho fosse ameaça a ele. Me diga o que devo fazer por favor antes q eu enlouqueça. Obgada. Bj

    Reply
  6. Dilermando barboza olieira

    Bom dia!doutora Michelli! Olha eu to em um casamento a 17 anos,a minha esposa e alcolotra, esta sobria a uns 8 anos mas, de vez em quando ameaça a ter recaida e eu me sinto traumatizado pelo sofrimento que passei com ela a oito anos atras pois ela me traiu nesse periodo terrivel da bebida 3la ficava agressiva comigo e se esco dia de mim pra beber uma vez esqueceu nossa filha na creche,eu tinha que sair a procurar em possïvel lugares que ela podia estar pa trazer pra casa ,no outro dia ela nao lembrava de quase nada e chorava quando eu dizia o que tinha feito ,e dizia pra mim por que que eu a deixei sair,mas eu estava trabalhando como eu ia impedir bom hoje muitos me dizem que eu tenho muita pasciencia e virtude divina pelo que eu passei ,se a doutora precisar que co te detalhado as traicoes dela eu conto pra ter ai uma visao melhor eu penso pra um diag onostico eu me sinto um pouco de vergonha de minha familia ,me sinto de uma certa forma só ,nos temos tres filhas,uma de 11,10,e uma de 1 ano e cinco meses, algumas pessoas chegada nossa ja cantou ela como meu cunhado casado com minha irma, ela minha esposa me contou que ele a convidou para beber estou arrasado decepcionado com tudo isso,levei ela no psiquiatra ele disse que ela tem dupla personalidade e passou remedio pra controlar o humor enfim parece que eu to vivendo um pasadelo percebo que ela muda o jeito de agir com cada situa cao de maneira assustadora pra mim o que eu devo fazer ou a entender nao sei pode me dar uma luz ficarei grato !

    Reply
  7. vera

    me sinto assim. sempre insegura, do nada eu acuso a pessoa por coisas do passado que ela me contou, mando procurar essas pessoas, ficar com elas, me esquecer. Hj a pessoa m deixou e me disse que a humilho, que bebo um pouco e já jogo na cara dela tudo q ela me contou, e q eu revivo o passado dela. Não sei como agir, gosto de cuidar, cercar de carinho mas tenho esse medo, estou perdendo ela por conta disso, me ajuda

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *