Pessoas se colocam em risco por momentos de “prazer” / O que fazer?

olho prazer riscoAlgumas pessoas buscam sensações “fortes” / intensas, querem “adrenalina”. Muitas vezes, elas sentem atração por coisas perigosas que podem trazer riscos e problemas em suas vidas. Com o tempo, a pessoa não consegue ter controle sobre si, tendo comportamentos cada vez mais impulsivos.

 Exemplo de situações de risco:

  • Sexo sem proteção, correndo risco de contrair doenças sexualmente transmissíveis.
  • Compulsão por compras, gerando dívidas financeiras.
  • Compulsão alimentar, podendo provocar o sobrepeso ou obesidade, e como consequência problemas de saúde.
  • Consumo de drogas.

             A pessoa precisa perceber se consegue relaxar, ter momentos de lazer e prazer de forma saudável.

Normalmente, a pessoa que tem problemas emocionais “mal resolvidos” fica mais vulnerável à caminhos autodestrutivos, e por isso se coloca em situações de risco. Ela se confunde entre aquilo que é felicidade, daquilo que traz sensação de prazer momentânea (no caso, situação que é prazerosa, mas é prejudicial).

É fundamental refletir:

  • O que realmente está acontecendo comigo? O que não está “legal”?
  • O que é real em minha vida? Será que me engano?
  • O que me traz a verdadeira felicidade? O que eu gosto?
  • Eu consigo dar limites a mim mesmo? Sei dizer “não” para mim mesmo?

Para mudar esses comportamentos de risco é necessário se conhecer. Com maior autoconhecimento é possível achar equilíbrio e ter uma vida com “adrenalina saudável”, com sensações de prazer em ambientes e situações que não prejudique, com momentos de felicidade que tragam mais sentido na vida da pessoa.

O psicólogo pode ajudar a pessoa lidar com suas questões emocionais, também pode ajudar a “achar” aquilo que traz sentimentos e emoções positivas, profundas e verdadeiras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *