“Vou me aposentar, e agora?” / Quais são os conflitos emocionais e as mudanças que podem acontecer quando se aposenta?

A aposentadoria significa nova etapa de vida, de possíveis transformações. A mudança acontecerá, e com isso será necessário a pessoa se adaptar e conduzir o seu dia a dia de um jeito diferente.tirando gravada

Normalmente a aposentadoria é momento de reflexão sobre a trajetória de vida percorrida, sobre as realizações (ou não realizações) pessoais e profissionais, e também sobre “qual é o sentido da própria vida”.

 Quem está se aposentando poderá ter perdas e ganhos. A pessoa poderá ter mais perdas ou mais ganhos dependendo da forma que ela encarar:

  • Normalmente a pessoa que fica feliz com a aposentadoria conhece aquilo que a traz satisfação, motivação e interesse. Entende como uma oportunidade de desfrutar tudo o que conquistou trabalhando, podendo ter mais tempo para suas relações, para atividades físicas, culturais e de lazer. Ela cria uma nova rotina, planejando esse momento para realizar desejos que antes não podia por falta de tempo. O autoconhecimento ajuda a identificar aquilo que a deixa estimulada.
  •  Já os que lamentam estar se aposentando, com frequência acreditam que estar aposentado significa estar incapaz e improdutivo. A pessoa pensa que “o que você faz” é “quem você é”, levando-a ao sentimento de perder aquilo que preenchia a sua vida. Sente que perde a própria identidade, os objetivos e o sentido da vida. A vida se resumia ao trabalho, que muitas vezes era uma forma de fugir de todo o resto. O aposentado não sabe o que fazer com o “tempo livre”, não consegue planejar e organizar os seus dias. A dificuldade pode aumentar quando o aposentado passa a ter que lidar com os conflitos de relacionamento e os próprios conflitos emocionais que tentou ignorar durante anos. Isso tudo pode levar a sintomas de depressão e ansiedade.

É importante ter uma rotina com atividades, objetivos e meios traçados para se sentir feliz. É importante planejar a semana. Ser feliz exige esforço, e assim como a pessoa precisa lutar e traçar objetivos na vida profissional, é importante ela também ter esse movimento na vida pessoal, seja a pessoa aposentada ou não.

É fundamental construir interesses, exercitando e estimulando o corpo e a mente, sentindo-se desafiado com atividades que tragam prazer, como por exemplo:

  • Exercícios físicos, dança
  • Cursos de artes ou de alguma área do conhecimento que o interesse
  • Viagens

 Se a pessoa tem pensamentos negativos sobre se aposentar, provavelmente ela terá mais dificuldades em aceitar essa nova etapa da vida. Quando isso acontece, é importante o acompanhamento com o psicólogo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *