“Me sinto inferior perto de algumas pessoas” / Formas de se superar

A pessoa que tem baixa autoestima se sente ameaçada / intimidada, envergonhada ou anulada quando está ao lado de quem considera ser melhor que ela em alguma coisa. Acredita que é inferior ao outro porque ele tem habilidades ou atributos que ela não possui (por exemplo: alguém com mais sucesso profissional; com o físico mais próximo dos padrões de beleza que a mídia valoriza; ou com mais amigos e uma família que o apoia). Essa sensação de ser “menos que os outros” pode gerar muitas barreiras na vida da pessoa.pessoa-grande sentindo pequeno

É preciso perceber que o problema não é os outros serem bem sucedidos financeiramente, na profissão, vida pessoal ou na aparência. O grande problema é a pessoa se sentir inferior. Por isso é interessante refletir:

  • Como me vejo? Reconheço minhas qualidades, consigo me valorizar?
  • O que eu gostaria de ter que o outro tem? Será que me esforço para me superar e conseguir coisas melhores para minha vida?
  • Será que há algo mal resolvido como traumas e mágoas que me faz ficar tão focado no outro?

É natural ter dificuldades na vida, nem sempre conseguirá se sair melhor em tudo. Em algumas coisas terá mais facilidade, e em outras terá maior dificuldade. Por exemplo: às vezes se saíra melhor em matemática e pior em português, ou às vezes a pessoa ficará mais realizada na vida profissional e menos satisfeita com a vida amorosa.

Se olhar para o lado, sempre existirão pessoas em condições “melhores ou piores” que “você” (mais bem sucedidas ou menos bem sucedidas em determinadas áreas da vida). A pessoa ficará sempre frustrada e amargurada se nunca reconhecer as próprias conquistas, qualidades ou o seu potencial.

Comparar a própria vida com as dos outros é complicado, porque nunca saberá exatamente como é viver na pele do outro. Muitas vezes tem a ilusão que os outros vivem um conto de fadas. Mas é preciso entender que não existem vidas perfeitas, todos sofrem, têm problemas, dificuldades e limitações em suas vidas.

Todos tem seus pontos fortes e suas dificuldades. Quando a pessoa presta muita atenção no outro, significa que ela está olhando pouco para si mesma. Se for olhar para o outro, olhe de forma positiva, aprenda com o sucesso dele, entenda todo o trajeto que ele fez para chegar “até ali”. Tem aqueles que se inspiram com o sucesso do outro, e tem aqueles que se sentem inferiores e paralisam. Perceba como tem conduzido o seu olhar e sua vida.

Cada um tem o seu potencial e suas habilidades. É importante se sentir capaz de conquistar, capaz de se superar. Não existe perfeição, é necessário valorizar os pontos fortes e reconhecer as qualidades. Lembre-se da história do patinho feio, ele descobriu que estava se exigindo de algo que ele não era, e no final descobriu que na verdade ele era um lindo cisne. Quando a pessoa fica presa a sentimentos negativos e não consegue se sentir bem como ela mesma, é fundamental o acompanhamento com o psicólogo.

5 thoughts on ““Me sinto inferior perto de algumas pessoas” / Formas de se superar

  1. luziane silva e silva

    Mim sinto assim,as vezes mim sinto menos quer os outros pior na verdade,
    mim faz sentir sem vida,uma pessoa que não tem sentido de viver, que não vai,
    da nada em nada,minha vida é um lixo,sem rumo,sem vida
    sem amor,meu pais não mim amar,isso mesmo já mim falaram sei que é verdade isso,
    antes pensava que era coisa da minha cabeça mais não é,tenho a confirmação disso hoje,
    mais não entendo o porque quer eles não fizeram um abordo antes mesmo quer eu nascesse.???
    sou um lixo,isso que mim deixar pior que já sou.

    Reply
  2. Elisama

    Poxa luziane, fiquei triste por você se sentir assim, eu queria te dizer que eu também tenho me sentido dessa forma, com alguma frequência. E meus pais tbm não me amam e nem me apoiam. Ás vezes em momentos dificeis eu me pergunto porque eu nasci também, mas já que eu nasci eu não quero viver nessa tortura de sofrimento. Nem quero morrer, ou me suicidar, porque talvez soe dessa forma.
    Eu queria me libertar desse fardo de sentimento, por isso achei esse artigo, sei que não vai mudar as coisas da noite para o dia, mas espero que ajude.
    Infelizmente esse lance de ser rejeitada por ambos os meus pais me faz sofrer muito e sinceramente acho que para mim isso será um espinho na carne para o resto da vida. Já me senti sem rumo, que eu era um lixo e em dias muito ruins ainda me sinto, ou que eu não valho nada. Mas eu vou tentar fazer o melhor que eu puder pela minha vida e procurar resolver esse problema de não me sentir merecedora do lado bom da vida, se ninguém me achar bonita, eu quero me achar,

    Reply
    1. Laiane

      Acredito que todas nós que lemos este artigo é porque realmente precisamos…eu me sinto como vcs meninas, e pra falar a verdade não sei o motivo, tenho uma boa família, que sempre fizeram muito por mim, quando eu tinha 15 anos tentei suicídio para chamar atenção, desde essa idade eu já não me sentia bem mas não entendia as coisas, nessa época era rebeldia da adolescência, mas muita coisa tem me paralisado, e sozinha não tenho conseguido ir a frente, sou casada recentemente, tenho tudo que uma pessoa normal sonha, uma casa, trabalho, um esposo, era para eu ser feliz , mas não me sinto assim, eu não me conheço, vivo no fio da navalha, qualquer pessoa tem o poder de me derrubar, tirar minha alegria e até meus sonhos, na verdade nem sei se tenho sonhos…eu gostaria de entender as coisas que acontecem comigo, mas eu sou desconhecida para mim mesmo, me sinto inferior, pequena, incapaz, desconfio de todo mundo, acho que todos querem zombrar ou achar um meio de criticar, até mesmo se alguem me elogiar, eu acho que ta mentindo e rindo da minha cara. Eu me isolo, quero sempre está sozinha, muitas das vezes sou criticada, até mesmo pelo meu esposo, mas aquele sentimento de impotência toma conta, uma tristeza sem fim, uma vontade de não existir, nada que faço me trás alegria é como se eu estivesse morta, mas mesmo assim, eu tento, procuro livros bons, tento sonhar, ter projetos…mas não sinto vontade nenhuma de nada, eu vou embora para Irlanda estudar, vejo pessoas eufóricas, como meus pais e meu esposo, mas eu não, é como se realmente eu estivesse morta, e minha alegria fosse momentânea, baseada nas pessoas e nos momentos, tento tmb pessoas boas para conversar, videos, oração, pedindo a Deus que arranque isso de mim… eu tento mudar isso, mas percebi que sozinha não vou conseguir, e os motivos disso tudo acontecer podem ser os que nem imagino, está escondido atras de muita coisa, eu marquei psicologo recentemente, e estou ansiosa para essa consulta, eu quero viver novamente, e mal posso esperar por isso.

      Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *